Novidades

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Fast Review: Detective Comics 1



Original: Detective Comics 934-935 (sim, voltou à numeração original!)
Editora: DC / Panini
Roteiro: James Tynion IV
Arte: Eddy Barrows


A Bat-Família era uma grande família feliz com papai Batman, seus filhos Robins, ex-Robins e Red Robins e uma meia dúzia de agregados. E, como toda família, havia aquela prima desgarrada que não curtia ir aos jantares nem trocar presentes em datas festivas. Mas isso está mudando em Detective Comics.

Desde sua criação na minissérie 52, a Batwoman viveu fora daquele núcleo da Batcaverna. Greg Rucka e J.H. Williams III sempre mantiveram o controle criativo da personagem e evitavam que ela se envolvesse nos megaeventos anuais do morcego enquanto estiveram à frente da revista. Agora, a prima de Bruce vai assumir o papel de treinar e liderar uma pequena equipe formada por Robin Vermelho, Spoiler (mais um nome que a Panini alterou para ficar mais próximo ou igual ao original), Orfã e Cara de Barro.

A equipe inusitada está funcionando muito bem por enquanto. A Batwoman está identificando os talentos de cada um e os pontos em que eles ainda precisam melhorar. O treinamento conta com o apoio de uma nova ferramenta, a Sala de barro, uma espécie de Sala de Perigo feita com resíduos do Cara de Barro.

A primeira edição contou ainda com uma participação do Azrael, que é mesmo Jean-Paul Valley, mas que é apresentado como um jovem ex-assassino da Ordem de São Dumas que agora está tentando fazer a coisa certa. Pelo visto, ele nunca foi o Batman, então. Vamos esperar para ver se o personagem também vai integrar a equipe ou se será mais aprofundado, pelo menos.



Atos Finais