Novidades

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Fast Reviews: Lendas do Universo DC: Lanterna Verde & Arqueiro Verde vol. 1

Lendas do Universo DC: Lanterna Verde & Arqueiro Verde vol. 1

Editora: Marvel / Panini
Roteiro: Dennis O'Neil
Arte: Neal Adams



O encadernado Lendas do Universo DC: Lanterna Verde e Arqueiro Verde Vol. 1, que reúne as edições de Green Lantern 76-80, originalmente publicadas de abril de 1970 à outubro do mesmo ano, é o primeiro de três volumes, todos já publicados pela Panini - CA$HIN! Mentira, continuamos sem ganhar nada com isso, pois fazemos por amor _i_.


Inicialmente temos que ressaltar a importância histórica que esse quadrinho representa para a industria. Resumidamente, a DC ainda restringia suas histórias diante das regras do Comics Code Authority - se você ainda não sabe o que é isso, vai continuar sem saber se depender de mim... mas vou dar uma dica, procure pelo documentário "Secret Origin - The Story of DC Comics". Assim os quadrinhos da editora, até Green Lantern 76, não podiam tratar de assuntos como drogas, preconceito e outros temas mais adultos. Embora fossem temas recorrentes desse período em outras mídias.

Resumindo mais ainda - até por que eu não tenho a melhor memória de todas né...- os ilustríssimos, Dannis O'Neil e Neal Adams, roteirista e artista respectivamente, conseguiram autorização para levar a editora para a "idade moderna". 

Esse primeiro volume reúne três arcos. O primeiro basicamente busca abrir os olhos do Lanterna Verde, e também dos leitores, para um mundo onde a lei e os direitos previstos nela não são para todos. Com destaque para o seguinte quadrinho:

 Se hoje esse debate ainda é impactante e rende, imagine na época.

Nesse mesmo arco - relaxem que não vai ter nenhuma piadinha - vemos o lado anárquico - que me fez assistir inutilmente duas temporadas de Arrow... - do Arqueiro Verde. Também vemos Ollie desafiar um dos Guardiões do Universo a "descer do pedestal" e vir descobrir a nossa situação aqui na Terra durante um epílogo.

Desafio aceito, o que nos leva ao segundo ato. Um espécie de road movie, apesar de ficarmos mais a par da situação dos indígenas, com Oliver Queen dirigindo uma pick up e Hal Jordan e um dos Guardiões como passageiros, além de termos a presença de Dinah Lance, mais conhecida como Canário Negro em duas historinhas.

O terceiro e último arco desse encadernado trata da prisão do Guardião que acompanhava nossos heróis. Como isso acontece? Ai, você vai ter que comprar ou baixar. Mas no geral é a história menos interessante de toda a HQ, mas não chega a ser ruim ou entediante.

Sobre os autores, Dennis O'Neil é consagrado por sua fase em Batman, onde preparou o terreno para Frank Miller fazer seu Cavaleiro das Trevas, além de ser lembrado, embora eu ainda não tenha lido, pela sua revitalização do personagem Questão. Já Neal Adams é um mestre e influenciou quase todos os quadrinistas que eu gosto hoje em dia. Um coisa que me incomodou um pouco foi a colorização, que está mais para um "era assim que se fazia quadrinhos na época" do que para um problema mesmo. 

O encadernado é uma leitura excelente, embora o texto esteja um pouco datado o ritmo de leitura é muito confortável e a história prende o leitor até o final, não sendo necessário pouco mais que duas horas para ler suas 132 páginas.

E os extras? Bem, temos as capas originais da época, além de uma apresentação de Dick, não é "aquele viadinho" e sim o Giordano, que fez a arte-final de algumas edições dessa saga, inclusive ganhou alguns prêmios por isso, e uma página contando um pouco sobre os autores.

A encadernação é a mesma dos outros títulos do Lendas, como Batman e Superman, capa cartão e papel Offset. Embora eu adorasse ter esse conteúdo em capa dura e naquele "papel que brilha" pelos R$ 23,90 está muito bacana.


Atos Finais