Novidades

14 de setembro de 2016

Fast Reviews: Guerras Secretas #2

Secret Wars 2015 #2 (BR: Volume 2)

Editora: Marvel / Panini
Roteiro: Jonathan Hickman
Arte: Esad Ribic
Cores: Ive Svorcina

Nesta segunda edição, vemos que o Mundo Bélico funciona dividido por regiões controladas por barões. Os mais poderosos controlam seus reinos e mandam nos habitantes daquele universo. Um exemplo são os Thor de cada realidade, que são usados como soldados para colocar a ordem no Mundo.

No fim da primeira edição vimos que Sue Richards e seus filhos foram mortos na incursão quando a nave dos Illuminatti se partiu, separando Reed de sua esposa.

Após a criação do Mundo Bélico, Sue é tida como conselheira (e possível amante) de Victor Von Doom, o Dr. Destino. Este, em um ato em conjunto com o Homem Molecular e Stephen Strange, salvou o que restou dos universos destruídos e de suas Terras, os fundindo em um só planeta onde ele é considerado Deus. Deus Destino governa com mão de ferro e ordena que seus barões obedeçam às leis que ele impõem.

Os habitantes desse mundo se comportam como se o universo sempre fosse governado por Destino e não lembram de suas vidas anteriores à incursão.

Os rebeldes, ou hereges, são habitantes do Mundo Bélico que possuem uma vaga lembrança de como era o mundo antes da incursão, e são considerados inimigos de Deus ao dispersarem essa ideia. Essas ideias acabam chegando à Fundação Futuro, que funciona como uma divisão de ciência no reino de Destinogard e é chefiada por Valéria e Franklin Richards, os filhos de Reed e Sue. Por serem extremamente inteligentes, desconfiam do que estão acontecendo e descem ao reino de Utopia para investigar. Logo encontram resquícios do mundo antes da incursão; uma Arca.

O que há nessa Arca? A Cabala de Thanos e Namor ou os sobreviventes do Universo 616?



Atos Finais