Novidades

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Fast Review: Guerras Secretas: Os Vingadores #2

Compilação de Secret Wars: A-Force (2015) de 1 a 5

Editora: Marvel/Panini
Roteiro: G Willow Wilson
Arte: Jorge Molina
Cores: Laura Martin

A-Force (ou, como ficou traduzida no Brasil, Força V), tem um puta potencial. Uma revista com uma equipe inteiramente feminina, reunindo as melhores personagens da Marvel que não fossem necessariamente mutantes ou do Quarteto. De todas as revistas spin-offs de Guerras Secretas, era a que eu tinha mais esperanças.

Pena que todas elas foram pelo belíssimo buraco onde sonhos morrem e vilões vencem.

Quer dizer, a revista não é necessariamente ruim. De um certo ponto, ela tem um excelente potencial, com abordagens de questões envolvendo responsabilidade, crescimento e amizade, mas o grande vilão foi o escopo. É muita coisa para se desenvolver em apenas cinco edições, e o plot corre mais rápido que uma metáfora que não tenho na cabeça.

Para exemplificar isso, vamos por partes. A primeira edição te apresenta a equipe, o conceito de Arcadia, a ilha onde a Força V atua, e tem a briga inicial. Até aí, padrão, mas ela também tem um acontecimento que seria bastante impactante... se víssemos as personagens por mais de cinco páginas. Não ajuda o fato de que Força V se divide em dois pontos de vista, um da Mulher-Hulk e outro de Nico Minoru, e elas se cruzam muito pouco.

É visível a pressa que G Willow Wilson tem em corrigir os erros e tentar desenvolver as personagens e seus relacionamentos, mesmo que tardiamente, mas nada soa natural. Para um plot que necessita tanto de relação entre os personagens, isso se perde em batalhas, traições, re-traições, fugas, discussões, conspirações e uma nova personagem que está ali apenas como mascote.

A arte tenta compensar a falta de desenvolvimento de personagens colocando reações por todo o quadrinho, algumas de forma bem criativa, mas as personagens vão de 8 a 80 em uma página. Não há espaço para construção delas, e isso torna todas caricatas e sem personalidade.

Guerras Secretas: Força V é uma história de doze edições comprimida em 5. Não é ofensiva nem tira minha vontade de ler a série mensal que vem por aí, mas é difícil recomendar do jeito que é.


Atos Finais