Novidades

terça-feira, 5 de julho de 2016

Fast Reviews: Homem Animal - Deus Ex Machina.



Homem-Animal: Deus Ex Machina/Animal-Man: Deus Ex Machina

Roteiro: Grant Morrison
Arte: Chaz Truog, Doug Hazlewood, Paris Cullins Steve Montano e Mark Farmer
Cores: Tatjana Wood
Editora: Panini

No terceiro e último volume de Homem-Animal de Grant Morrison, o autor traz uma perspectiva inovadora da relação que os quadrinhos de super-herói e os próprios super-heróis têm com a nossa realidade. Utilizando-se de muito sarcasmo, morrison encerra sua jornada no título levando o protagonista à sua real origem: Mãos de roteiristas de quadrinhos que comandam a vida dos personagens.

Do meio pro final, a revista é uma total homenagem às histórias em quadrinhos de uma forma geral. Gosto de pensar que é como uma despedida involuntária de toda uma época de roteiros mais bobos, infantis e engraçadinhos, ao mesmo tempo que abre as portas para o surgimento da Vertigo, junto a diversos outros títulos.

Sobre a arte: É bacana. Nada demais, não incomoda. (SÓ ISSO)

A premissa inovadora, além de abordar, de certa forma, questões existenciais tão humanas através de um simples "personagem bobo de gibi", sintetiza a relação que um escritor tem com seus personagens e universos ficcionais. A narrativa nada linear com um (não tão) leve toque de insanidade carrega um clima nostálgico, desconfortante e até engraçado em determinados momentos. É um encerramento perfeito - praticamente uma conversa com os leitores; um diálogo descontraído e envolvente entre o criador, a cria e o observador.





Falamos também de: 




Atos Finais