Novidades

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Fast Reviews: Bizarro (2016)


"Mim Ser um Herói"







Bizarro.

Roteiro: Heath Corson
Arte: Gustavo Duarte
Cores: Pete Pantazis & Lee Berganza
Editora: Panini

Bizarro e Jimmy Olsen partem em uma road trip que passa por diversos estados dos EUA com destino ao Canadá. Com a intenção de escrever um livro sobre a experiencia com Bizarro e levá-lo para longe de Metropolis, Jimmy aceita a viagem em direção aos "Estados Unidos Bizarro" (Canadá).

Desde que trabalhava em roteiros de animações para a DC, Heath Corson (Liga da Justiça: Guerra) tinha o desejo de escrever algo para histórias em quadrinhos. Sempre que podia, enchia o saco de um executivo ou outro pedindo para assumir algum título na editora (Saiba detalhes sobre essa história aqui). Eis que, finalmente lhe deram a chance de fazer, junto ao artista brasileiro Gustavo Duarte, o título do Dc You: Bizarro.

Seguindo a proposta do DC You, Corson traz um clima completamente descompromissado à sua história. Vemos a essência do personagem principal perfeitamente retratada ali. De uma forma EXTREMAMENTE divertida, o roteirista nos traz uma narrativa dinâmica, engraçada, interessante, leve e completamente diferente de tudo que temos visto nos quadrinhos da DC dos últimos anos. Com aparições de diversos personagens da DC, vemos uma clara homenagem ao universo desses super-heróis. Desde roteiro até arte, Bizarro é um espaço para respirar em meio à seriedade dos Novos 52.

Por ter uma proposta simples, o quadrinho realiza tudo que propõe. Os excelentes desenhos cartunescos de Gustavo Duarte, com participações especiais de ninguém menos que Darwyn Cooke, Rafael Albuquerque e muitos outros, são fatores definitivos para o tom divertido do quadrinho. O trabalho do desenhista brasileiro impressiona pelo dinamismo, mesmo se tratando de um traço mais simples.

O Encadernado Reúne O Arco completo (Bizarro 1-6) + Sneak peek.








Atos Finais