Novidades

terça-feira, 31 de maio de 2016

Unbreakable Kimmy Schmidt - 2ª temporada

Pois bem, pois bem! Eae, galera, beleza? Aqui quem fala é o PCB, e hoje vamos falar sobre a excelente segunda temporada de uma série de comédia original do Netflix: Unbreakable Kimmy Schmidt. Vamos lá:


ENREDO: como vimos na temporada passada, Kimmy Schmidt é uma garota que passou praticamente metade da sua vida presa em um bunker com três outras mulheres, após ter sido sequestrada.

Nesta temporada vemos que, apesar de saber que o homem que roubou anos de sua vida está preso, Kimmy continua enfrentando os traumas de seu passado, que atrapalham tanto a vida da garota a ponto dela ter que ir fazer terapia, para dar um fim a isso.


Enquanto vemos Kimmy lidando com estas sequelas antigas, acompanhamos ainda seu relacionamento com seus três amigos mais próximos, Titus; Jackie e Lilian. Titus está experimentando novidades em termos profissionais e amorosos. Jackie busca um meio de usar seus poderes e conhecimentos de “esposa de bilionário” para ajudar seu povo de origem. Já Lilian busca um meio de manter seu bairro como um canto escuro e caótico de Nova York, que não seja tomado por homens engravatados e hipsters.

Ao fim da temporada, cada um desses personagens cresceu de alguma forma. Porém, os problemas continuam a existir, sendo que Kimmy precisa enfrentar alguns dos mais difíceis, ao ter que lidar com algumas pessoas importantes do seu passado (algumas pessoas boas, e outras más)...



PONTOS POSITIVOS: um ponto que é marcante em Unbreakable Kimmy Schmidt é como trata de temas tão pesados mesmo sendo uma comédia. Essa temporada continuou explorando a questão do trauma de Kimmy por ter sido raptada quando ainda era uma adolescente, mesmo sabendo que o responsável já foi preso, e que já se passou um tempo de relativa calmaria. Independente destes fatores, Kimmy ainda tem sequelas pesadas que controlam sua vida, e que ela precisa superar (lembrando que na teoria é humor).

Enquanto Kimmy passa por um processo de crescimento enquanto lida com seu passado, outros personagens também foram bem desenvolvidos (além de outras adições excelentes ao roteiro, como a terapeuta de Kimmy e a rival de Jackie). O grande foco vai pra Titus, que cresceu em praticamente todas as áreas, com foco em seu relacionamento com Mike. Ao desenvolver este personagem, a série quebra alguns preconceitos em relação aos LGBTs, sendo apenas um dos temas sociais mais populares que a série trabalha muito bem.

Além disso, vale elogiar o humor nonsense da série, que continua muito bom. Se na temporada passada a série pareceu patinar um pouco antes de encontrar este elemento, dessa vez a temporada já começa com altas doses de um humor sem sentido, porém engraçadíssimo.



PONTOS NEGATIVOS: acho que o ponto mais desanimador dos episódios era a trama de Lillian, a locadora do apartamento de Kimmy e Titus. Se na temporada passada ela era só uma coadjuvante bacana, nessa ela ganhou um espaço de protagonismo, ao se enveredar em uma cruzada para impedir a modernização de seu bairro. No fim, foi um plot sem graça, sendo que Lillian interessa muito mais como a tia que só aparece às vezes pra soltar uma frase bizarra e engraçada.


Um ponto que ainda me irrita, apesar de fazer sentido com a trama principal, é como Kimmy não consegue se envolver em um relacionamento sério. Assim, seus pares românticos acabam sendo desinteressantes por natureza, ou não geram interesse por já sabermos que não vão durar muito (vamos ver se terá a coragem de Parks and Recreation de fazer uns casais perfeitos e eternos). Já que citamos estes namorados que aparecem do nada, vale citar que nem todos os personagens novos brilharam, sendo que fiquei meio decepcionado com o encontro de Kimmy com um membro de sua família (apesar de ter sido incrível para outras telespectadores).



EAE, VALE? Unbreakable Kimmy Schmidt evoluiu em relação a sua primeira temporada, continuando a ser uma excelente série de humor nonsense que não tem medo de tratar de temas sérios e polêmicos. A série só tem que tentar fugir de uns erros comuns de comédias, como personagens secundários com plots bobos, mas no geral, a série é excelente. Que venha a terceira temporada (e o marido de Kimmy)!



Atos Finais