Novidades

23 de maio de 2016

The Last Kingdom - 1ª temporada

Pois bem, pois bem! Eae, earsilings, tudo certo? Aqui quem fala é o PCB, e hoje vamos falar sobre a primeira temporada de um seriado baseado na minha série de livros favorita: The Last Kingdom. Vamos lá:


(BBC AMERICA; 8 Eps; 54min; out/2015. Crônicas Saxônicas: 9 livros até agora)


ENREDO: Uhtred Uhtredson é o herdeiro de Bebbanburg, uma das maiores fortalezas saxãs do norte da Inglaterra. Porém, alguns probleminhas se colocaram entre ele e seu direito: seu pai foi morto em batalha por vikings quando Uhtred ainda era uma criança, sendo que no mesmo evento o garoto foi raptado pelos invasores nórdicos (sem contar que o tio dele ainda se aproveitou disso pra usurpar Bebbanburg).


Todavia, o que começou como um pesadelo se tornou em bem: Uhtred encontrou no lar do grande viking Ragnar uma família, passando a ser um saxão com coração viking. Porém, um acontecimento trágico fez com que Uhtred fosse isolado de seus amados dinamarqueses, sendo que a única opção pro jovem foi fugir para o último reino inglês ainda não dominado pelos nórdicos: Wessex.

Assim, Uhtred volta para o meio de seus compatriotas saxões esperando conseguir fama e glória, para ter condições de reconquistar seu lar. Contudo, seu temperamento impetuoso e sua alma de viking não agradam Alfredo, rei de Wessex que preza pela ordem e costumes cristãos.

Tais ideais conflitantes levam os dois a estarem em eterno conflito, apesar de, no fim, Alfredo precisar do explosivo jovem guerreiro pagão, e Uhtred precisar do sábio e rico rei cristão... ambos essenciais para definir o futuro da Inglaterra.




PONTOS POSITIVOS: É CRÔNICAS SAXÔNICAS NA TV, CARA! Acho que alguns podem imaginar o medo de ver seu livro favorito reproduzido no audiovisual, sendo que tal preocupação começou na escolha de um protagonista fisicamente diferente do personagem dos livros. Mas felizmente foi uma adaptação muito boa, sendo que ainda temos ali o Uhtred bem-humorado e de temperamento quente, cheio de artimanhas contra os nórdicos e de zoações contra os cristãos.


E não é só o protagonista que foi bem-adaptado, sendo que todos os personagens do livro estão excelentes: o sábio rei Alfredo, que não aceita pagãos; os amigos de Uhtred, como a saxã de coração viking Brida, e Leofric, líder militar de Wessex que adora xingar Uhtred; os generais vikings Ubba, Guthrum e Skorpa (bizarro); etc. Todos muito bons.

Outro ponto praticamente transcrito dos livros foi o próprio roteiro, sendo que a série cobre os dois primeiros livros (que estão no meu top 3 da série). A trama dos dois livros são muito boas, sendo que os momentos que mais incomodam são justamente aqueles que buscam criar um material original. Felizmente, a série praticamente transcreve os livros.

E já que estamos falando de uma série sobre saxões VS vikings, adaptada de um livro de Bernard Cornwell, temos que falar das batalhas, que felizmente foram muito bem trabalhadas na série. Começando pelos duelos individuais, conseguiram dar uma agilidade pra estes, não sendo que nem aquelas séries em que parece que a espada e armadura são pesadas demais pros atores. Quanto as batalhas maiores, entre exércitos, souberam usar muito bem tanto os dublês como o CGI, sendo que realmente parece que tem duas multidões se confrontando em uma mortal parede de escudos.


Para encerrar, basta elogiar os aspectos mais técnicos, como direção (desde planos gerais até nas batalhas); caracterização; trabalho histórico (indicar o nome dos locais nos tempos da série – 866 – e nos dias de hoje); etc.



PONTOS NEGATIVOS: o início da temporada pode parecer meio lento, dando a impressão de que haveriam poucas batalhas ou de que não seriam muito boas, mas pelo menos estes problemas vão se resolvendo até o final.




COMPARAÇÕES: acho que vale fazer uma breve comparação do seriado com dois produtos: a série de livros da qual foi adaptada, As Crônicas Saxônicas (de Bernard Cornwell) e o seriado que também trata de invasões nórdicas, Vikings.

No que tange aos livros, claro que sempre falta algo em comparação à obra literária: a infância do Uhtred pareceu ser apresentada rápida demais na tv; nos livros, Uhtred parece ser mais sarcástico e explosivo, além de ser mais devoto aos deuses nórdicos; Alfredo parece ser mais intolerante com Uhtred nos livros, além de ser menos dado à guerra; omitiram alguns personagens na série, como o filho caçula de Ragnar e Steapa; não falam nada sobre a mãe de Uhtred... no fim, a adaptação foi boa, mas sempre falta algo aos olhos dos fãs do produto original.


Vale ainda traçar diferenças com a série Vikings: a trama principal de The Last Kingdom foi muito mais interessante, sendo que (ainda) não bateu aquela sensação de a história estar parada demais, ou com vilões muito genéricos. As batalhas em The Last Kingdom são mais escassas, e apesar de serem inicialmente inferiores, aos poucos vão ganhando dinamismo e grandiosidade. Em favor de Vikings fica a maior atenção à cultura nórdica, ponto que deveria ter sido trabalhado na infância de Uhtred. No saldo final, ambas são interessantes, mas The Last Kindgom se destaca por dar maior foco não à ambientação (como Vikings), mas ao carisma dos personagens e tramas.



EAE, VALE? The Last Kingdom é uma série de época excelente, nos mostrando um pouco da história do nascimento da Inglaterra e das invasões vikings através de um protagonista muito interessante e de um roteiro bem trabalhado. Uma excelente adaptação, que deixa ansioso pela próxima temporada (adaptação do terceiro livro \o/). Wyrd biõ ful araed.



Atos Finais