Novidades

6 de maio de 2016

Então você quer escrever estórias


Olá. Tudo bem? Aqui é o Lojinha, e sou a última pessoa que deveria dar conselhos sobre como escrever estórias.


Só que estamos aqui, né? E, quem sabe, eu posso dar um conselho que valha, porque eu tenho experiência. Experiência em sucesso? Não, experiência em falhas. Aprendi o caminho das pedras (coloque aspas entre 'aprendi') falhando bastante, e sempre achei que seria mais fácil se ouvisse alguma alma sábia.

 Novamente, a alma sábia não está aqui, mas vamos nos virar com o que temos. E, para começar, vamos com o mais importante.

 Escreva.

 Fim.


Porra, Lojinha, é sério. E estou falando sério. Eu poderia fazer um texto sobre pequenos passos que um escritor supostamente deveria fazer, criar umas frases motivacionais para glamourizar o ato de contar estórias, contar contos de superação. Só que nada disso, nada mesmo, irá adiantar se você não sentar a bunda na cadeira e começar a escrever.

 Porque só escrevendo que você vai ficar bom. Só escrevendo que você vai identificar seu estilo. Só escrevendo que você vai tornar o ato de escrever tão importante na sua vida, e ficar ansioso quando não consegue colocar palavras no papel/monitor/tanto faz. 

 Todos nós temos motivações para escrever, para contar estórias. Não adianta eu servir de psicólogo aqui, em um texto aberto. Você sabe que quer contar estórias, mas por algum motivo não fez isso. Eu te digo, não importam os motivos. Tem algo a dizer, personagens para criar? Escreva. Dê vida a eles.

 Não vai ficar bom no início. Nunca fica bom no início. Você pode escrever por anos até ficar bom, fazer coisas abomináveis, perder-se em erros de roteiro, pensar em desistir, mas isso só vai acontecer se começar a escrever. E você só vai ficar bom se não parar.


É difícil? Pode ser. Tem caminho fácil? Não. Vou um dia ser lido? Talvez nunca. É uma aposta, tudo na sua vida é uma aposta. Só que, por mais clichê que isso soe, só ganha quem joga. Portanto, se você já teve vontade de escrever uma estórias, saiba que ninguém vai contá-la por você. Pode parar de ler isso aqui e ir escrever. Qualquer coisa vale, lembre-se que só você precisa ler. Não espere por inspiração, apenas faça seu trabalho.

O resto é história.

Atos Finais