Novidades

12 de abril de 2016

Opinião - Batman v Superman: desperdiçando boas ideias


Bem, eu sei que todo mundo já está cansado de ver toda a internet metendo o pau em BvS, mas quando uma coisa é tão grande e não consegue se sustentar fica inevitável que isso ocorra.



 Logo depois de assistir o filme eu fiquei naquela bad por ele não ter atingido nem de perto minhas expectativas, não que ele seja um péssimo filme, temos coisas bem piores por aí, mas BvS com certeza não é um filme digno dos dois heróis primordiais.

Talvez esse seja o maior problema dele, carregar o nome dos dois maiores heróis dos quadrinhos - sim, eu admito, o homem-aranha não é o maior, mas ainda é o melhor - e algumas referências que não tem o impacto de suas versões em quadrinhos.

Resolvi listar alguns pontos que mais me incomodaram no filme - acho importante lembrar que não sou do tipo de cara que acha que a DC deve seguir ou copiar os passos da Marvel no seu universo cinematográfico, muito pelo contrário, acho que devem buscar uma identidade própria, e, de preferência, que consigam fazer filmes melhores do que os que a Marvel produziu até agora, mas respeitando a essência  que torna cada um de seus personagens únicos. Afinal, o que quero com um filme do Superman onde nada além do uniforme me lembre o personagem?

Superman



Nada mais justo que começar falando do personagem que divide o nome do filme com a morcega, e o que mais me incomodou.
Numa coisa o filme acertou, o Superman tem poder pra destruir a humanidade, mas o que ele não consegue me convencer, nem de longe, é do porque de ele não fazer isso.
A essência do personagem fica perdida durante o filme, você não se importa com ele e ele não se importa com você - já com a Lois ele se importa até demais, escutando ela mesmo em meio a uma batalha colossal, e em qualquer outro momento que ela corra perigo, o que logo depois do início do filme, onde ela parecia ser uma mulher fora do esquema "donzela em perigo" acaba ocorrendo durante o restante do filme. Ah, mas ele não consegue fazer o mesmo em relação à sua mãe, ou melhor dizendo, Martha.

Cruzar o nome da mãe do super com a do Bruce é uma sacada muito legal e nova, infelizmente foi desperdiçada por falta de um roteiro mais elaborado que conseguisse encaixar esse fato de forma mais convincente.

Batman


Falando na morcega, ele está bem trajado, mas infelizmente perdeu qualquer coisa que lembre que ele é o maior detetive do mundo, além de ser manipulado em um plano nada convincente do menino Luthor, ele parece confiar muito em seus sonhos. - Todos devemos ter sonhos, mas ele passa do limite!

Snyder, que aparentemente queria dar um tom à la Nolan, falha miseravelmente. Se o Batman se diferencia dos bandidos por estar um paço à frente, e por não matar - diretamente - aqui ele faz isso na cara dura, joga o carro encima dos bandidos, deixa granadas explodirem e, foda-se. Eu até entendo um Batman massavéio, já vimos isso antes, mas o mínimo que deveria rolar era alguma demonstração, mínima que fosse, que ele se importa com a vida humana.

E o que falar do Batman no meio de uma luta entre Apocalipse - um péssimo Apocalipse a propósito -, Mulher-Maravilha e do Super? Até a Lois tem mais utilidade nesse momento.

Nesta parte do filme eu acho que o Batman deveria ser o responsável por pegar aquela lança, e se possível, usado ela contra o apocalipse enquanto o super e a maravilha seguravam ele ou algo parecido. Isso seria muito menos constrangedor.

Lek Luthor


Ah o menino Luthor, aqui temos uma lição de como construir um personagem que causa vergonha alheia em qualquer um que já leu ou assistiu alguma estória do Super e/ou da Liga onde ele era um vilão articulador e super inteligente. É fácil perceber que eles tentaram "marcar" o personagem, criar algo novo. Mas a falta de sutileza, naturalidade e, principalmente, exagero nos trejeitos dele tornam cada aparição do personagem um fiasco, salvo apenas por algumas frases em particular, como um momento onde ele fala que os demônios vem dos céus e não do inferno.

Talvez a ideia fosse atualizar o personagem para um novo púbico, pois eu vi muita gente que gostou dele assim. Enfim, não é o meu caso.





Mulher-Maravilha


Apesar de achar que a maior parte do público não sacaria muito bem qual a dela ali, ou pior, chego a achar que deve ter muita gente que nem sacou quem era ela. Mas ainda assim gostei da personagem, antes eu tinha um pé atrás com a Gal Gadot, mas ela acabou sendo uma das boas surpresas do filme.

Falando em surpresas, se você viu todos os trailers não irá se surpreender em quase nenhum momento. No meu caso, acredito que tenha sido pior, pois grande partes dos rumores que eu acompanhei se mostraram verdadeiros, mas até aí a culpa é minha.







Outros pontos "mais ou menos" negativos

E tem mais? Tem sim.

Pra não prolongar demais esse textão - já que quase ninguém vai ler isso até o final mesmo - vou deixar aí alguns pontos que me incomodaram, não que todos eles sejam desastrosos, mas claramente poderiam ser melhor executados ou substituídos.

1 - Recontar a origem do Batman - embora a cena tenha ficado legal.
2 - A evacuação do prédio - quer dizer que o cara só evacua o prédio, mesmo com Metrópoles desmoronando, se o patrão ligar?
3 - Por que Lex ganha acesso ao Zod?
4 - Por que o "Jarvis" Kriptonyano obedece o Lex?
5 - As pastas de cada meta-humano ter a logomarca deles. - fora que essa cena nem deveria estar no meio do filme.
6 - Flash fazendo referência a Crise nas Infinitas Terras - esse eu gostei como fan service, mas acho que analisando somente o filme, só ajudou a deixá-lo mais confuso.
7 - Montagem do filme - que diga-se de passagem, é uma verdadeira colcha de retalhos.

Por fim, não acredito que tudo seja culpa do Snyder, acho que em Man of steel ele teve bem mais, o filme tenta introduzir muitos personagens e trazer muitas referências, e realmente isso poderia ser uma coisa boa, infelizmente todas as possibilidades, todas as referências e personagens acabaram sendo desperdiçados, sendo uma obra muito abaixo do potencial e dos nomes que carrega.

Por algum motivo esse filme, ou melhor o resultado, me fez lembrar se All-Star Superman, na verdade reconhecer o quão foda ela é. A primeira vez que ouvir falar de uma HQ do Super feita pelo Morrison, pensei: "Porra, esse é o cara que fez os Invisíveis, acho que ele vai se perder na hora de mexer com o Super.". Minha surpresa, graças a Bog , muito agradável, ao ler All-Star Superman foi ver que ele conseguiu ressaltar tudo que o personagem representa da melhor forma que eu já vi. Com Batman V Superman o resultado final foi completamente inverso.



 E "teje" feliz.

Obs.: talvez eu seja burro e não tenha entendido alguma coisa do filme, já que esse é o argumento padrão. Então, elucide-me, ao invés de estourar absorvente nos comentários.

Atos Finais