Novidades

20 de abril de 2016

Conferindo os Indicados ao Eisner 2016


Olá pessoas! Finalmente foi divulgada a lista dos indicados ao Prêmio Eisner 2016, uma das mais consagradas premiações do mundo dos quadrinhos. Nomeada em homenagem ao mestre Will Eisner, a edição desse ano trouxe várias surpresas e trarei aqui algumas categorias de destaque. Irei fazer comentários bem breves, pois pouquíssimo desse material já chegou ao Brasil e muito disso talvez nem seja lançado por aqui em futuro próximo.



Sem mais delongas vamos começar, e desculpem os Ctrl+Vs safados:

Melhor História Curta:
“Black Death in America,” by Tom King and John Paul Leon, in Vertigo Quarterly: Black (Vertigo/DC)
“Hand Me Down,” by Kristyna Baczynski, in 24 x 7 (Fanfare Presents)
“It’s Going to Be Okay,” by Matthew Inman, in The Oatmeal, theoatmeal.com/comics/plane
“Killing and Dying,” by Adrian Tomine, in Optic Nerve #14 (Drawn & Quarterly)
“Lion and Mouse,” by R. Sikoryak, in Fable Comics (First Second)

Não conhecia nenhuma das histórias acima, mas achei interessante a aparição do Tom King, que está em destaque no público DC/Marvel por gibis como Omega Men e Visão. E também temos uma história completamente de graça e online (It’s Going to Be Okay), pelo menos essa não tem desculpa pra não ler.

Melhor Ediçao Única/One-Shot:
A Blanket of Butterflies, by Richard Van Camp and Scott B. Henderson (HighWater Press)
I Love This Part, by Tillie Walden (Avery Hill)
Mowgli’s Mirror, by Olivier Schrauwen (Retrofit/Big Planet)
Pope Hats #4, by Ethan Rilly (AdHouse)
Silver Surfer #11: “Never After,” by Dan Slott and Michael Allred (Marvel)

Melhor Série em Publicação:
Bandette, by Paul Tobin and Colleen Coover (Monkeybrain)
Giant Days, by John Allison, Lissa Treiman, and Max Sarin (BOOM! Box)
Invincible, by Robert Kirkman, Ryan Ottley, and Cliff Rathburn (Image/Skybound)
Silver Surfer, by Dan Slott and Michael Allred (Marvel)
Southern Bastards, by Jason Aaron and Jason Latour (Image)

Entre os vários “não conheço, interessei, mas nunca vai sair no Brasil”, fiquei bem surpreso por ver o controverso Dan Slott figurando nas duas, talvez, mais importantes categorias. Mas apesar de seus problemas escrevendo o Aranha, só tenho ouvido elogios a sua fase com o Surfista Prateado, e talvez agora dê essa segunda chance ao autor (e você Polvo-Aranha?).

Achei legal também a aparição de Invencível, uma série que sempre enrolo pra ler, tenho que me dedicar a garimpar isso em algum sebo.


Melhor Série Limitada (o que?)
Chrononauts, by Mark Millar and Sean Murphy (Image)
The Fade Out, by Ed Brubaker and Sean Phillips (Image)
Lady Killer, by Joëlle Jones and Jamie S. Rich (Dark Horse)
Minimum Wage: So Many Bad Decisions, by Bob Fingerman (Image)
The Spire, by Simon Spurrier and Jeff Stokely (BOOM! Studios)

Melhor Série Estreante
Bitch Planet, by Kelly Sue DeConnick and Valentine De Landro (Image)
Harrow County, by Cullen Bunn and Tyler Crook (Dark Horse)
Kaijumax, by Zander Cannon (Oni)
Monstress, by Marjorie Liu and Sana Takeda (Image)
Paper Girls, by Brian K. Vaughan and Cliff Chiang (Image)
The Unbeatable Squirrel Girl, by Ryan North and Erica Henderson (Marvel)

Rapaz, a Image tá passando o rodo forte em mais uma edição do Eisner. Aqui meu detaque vai pra Paper Girls, com uma equipe criativa foda dessas, eu preciso conferir o mais rápido possível.

E temos a Garota Esquilo.
E nada da DC até agora.
Sem mais.


Melhor Quadrinho Digital
Bandette, by Paul Tobin and Colleen Coover (Monkeybrain Comics/comiXology)
Fresh Romance, edited by Janelle Asselin (Rosy Press/comiXology)
The Legend of Wonder Woman, by Renae De Liz (DC Digital)
Lighten Up, by Ronald Wimberly (The Nib)
These Memories Won’t Last, by Stu Campbell

Pra não dizer que não falei das flores Distinta Concorrência, temos uma HQ da linda e maravilhosa Diana figurando entre as indicadas dessa categoria. Cheguei a conferir as primeiras imagens, mas nem sabia que já tinha saído, vai pra lista.



Melhor Roteirista
Jason Aaron, Southern Bastards (Image), Men of Wrath (Marvel Icon), Doctor Strange, Star Wars, Thor (Marvel)
John Allison, Giant Days (BOOM Studios!)
Ed Brubaker, The Fade Out, Velvet, Criminal Special Edition (Image)
Marjorie Liu, Monstress (Image)
G. Willow Wilson, Ms. Marvel (Marvel)

Jason Aaron é um dos caras que teve uma ascensão meteórica nos últimos anos, tenho ficado de olho no trabalho dele. Legal também a indicação da G. W. Wilson, porque MISS MARVEL É DIVERTIDA PRA CARALHO E SE VOCÊ NÃO GOSTA, VOCÊ ESTÁ MORTO POR DENTRO (PONTO)


Melhor Desenhista/Arte-Finalista (não entendi muito bem)
Michael Allred, Silver Surfer (Marvel); Art Ops (Vertigo/DC)
Cliff Chiang, Paper Girls (Image)
Erica Henderson, Jughead (Archie), Unbeatable Squirrel Girl (Marvel)
Joëlle Jones, Lady Killer (Dark Horse), Brides of Helheim (Oni)
Nate Powell, March, Book Two (Top Shelf/IDW)

Trouxe esta só pra poder tietar o Cliff Chiang, que ilustrou um ótimo run da Mulher-Maravilha e se tornou um dos meus artistas favoritos da atualidade. Se conseguirem trazer ele pra CCXP eu dou um jeito de ir porque o cara é foda.


Pra finalizar, quero exaltar que nesta edição tivemos o recorde de mulheres indicadas, e é muito bom ver essas produções alcançando o devido reconhecimento, diferente de certas premiações por aí. E lembrar aqui que tivemos brasileiros em duas categorias: Rafael Albuquerque em Melhor Capista, e Fabio Moon e Gabriel Bá em Melhor Adaptação de Outra Mídia.

Bom, já enrolei demais vocês pra não falar coisa com coisa, então se quiserem conferir muita gente bacana que eu infelizmente nunca ouvi falar, e a Image mostrando que as duas grandes estão ficando no chinelo em questão de qualidade, confiram a lista completa.

Atos Finais