Novidades

23 de março de 2016

Empire - 1ª temporada

Pois bem, pois bem! Eae, galere, beleza? Aqui quem fala é o PCB, e hoje vamos falar sobre a primeira temporada de uma série da hora: Empire. Vamos lá:




ENREDO: a série segue a vida da família Lyon, dona da Empire, uma empresa gigante no mundo da música. Lucious Lyon é o patriarca da família, que construiu a Empire do zero, através de seu imenso talento musical e de algumas atividades ilegais. Cookie Lyon, esposa de Lucious, o ajudou não só na criação de músicas, mas também em alguns atos ilícitos, o que a levou a ficar presa por mais de 15 anos.


Após sair da prisão, Cookie volta pra sua família, querendo retomar seu papel como fundadora da Empire, e também como mãe de seus três filhos: Andre, primogênito da família que, por não ter herdado o talento musical do pai, busca ganhar espaço como empresário/administrador; Jamal, um músico fenomenal, mas que é renegado pelo pai por ser gay; e Hakeem, filho preferido de Lucious, por ser um rapper promissor, mas que é excessivamente imaturo.

Enquanto tem que lidar com a volta de Cookie à sua vida, e com alguns problemas com a Empire, Lucious descobre que tem uma doença grave. Assim, ele inicia uma disputa entre os três filhos, a fim de saber quem será o futuro rei da Empire.



PONTOS POSITIVOS: por ser uma série sobre uma família de músicos, natural é que Empire tivesse alguns momentos musicais. Porém, não são alguns poucos momentos, sendo que ao longo da temporada vemos diversas músicas, todas excelentes (algumas cantadas com apoio de cantores reais). Provável que, depois de ver a série, você se veja cantando o trecho de alguma música, ou que baixe o áudio pro seu celular.

Quanto à trama da série em si, Empire revela-se um bom novelão, envolvendo as mais diversas brigas e tramoias entre a família Lyon. Pra quem não se importa com um clichê bem trabalhado, a série pode divertir bastante, contando com excelentes personagens – como Cookie e Jamal – que nos levam através da história.



PONTOS NEGATIVOS: pra quem acha que a novela envolvendo disputas dentro da família é um problema, Empire peca de forma mais grave justamente quando foge desse centro. Plots, por exemplo, que envolvem um membro da família trabalhando pra polícia, estão entre os mais desinteressantes, nos deixando na vontade de voltar pro grande novelão familiar.

Vale citar alguns clichês mal trabalhados, como personagens unicamente maus, que só querem ferrar os outros; ou assassinatos inesperados que devem ser escondidos por causa de um “amor, não conte a ninguém! Estou grávida!”.



EAE, VALE? Empire é uma série muito bacana, nos apresentando uma divertida novela protagonizada por uma família cheia de conflitos internos. Em meio a bons e maus clichês, personagens interessantes e músicas excelentes (“you’re so beautiful...”) nos levam a querer ver o cotidiano nada monótono da família Lyon e da empresa Empire.

NOTA: 8,5/10

Atos Finais