Novidades

24 de março de 2016

Batman V Superman: a Origem da Justiça

Pois bem, pois bem! Eae, galera, beleza? Aqui quem fala é o PCB, e hoje vamos falar um pouquinho sobre Batman V Superman: a Origem da Justiça:



(vou tentar pegar leve nos spoilers, de tal forma que não surpreenda aqueles que já acompanhavam notícias do filme)


INÍCIO: no começo do filme, temos cenas rápidas que definem o Batman, tanto na razão de ter virado herói, como no receio em relação ao Superman (ponto positivo pela rapidez e efetividade). Porém, como já sabíamos que seria um filme com muuuita coisa pra contar, parece que o filme todo é montado por pequenas ceninhas, sendo que muitas dão falta de um maior desenvolvimento (ponto negativo pelo subdesenvolvimento).


TRAMA-PÓS-MAN OF STEEL: Superman é visto como um deus: para alguns, um ser que pode destruir tudo e que ninguém pode parar; para outros, um redentor dos oprimidos (ponto positivo pra discussão acerca do poder e necessidade de haver um Superman; ponto negativo pras pessoas sempre oprimidas e lamentosas, que não deixam o Super passar uma sensação de alegrar as pessoas, mas de salvá-las).

SUPERMAN: como temos bastantes heróis e outros personagens no filme, parece que deu preguiça no diretor Zack Snyder de desenvolver o Superman, sendo que o ator já não é brilhante (ponto negativo pro Superman mal trabalhado, que chega a ver dezenas de pessoas serem explodidas sem demonstrar uma reação).


GALERA DO PLANETA DIÁRIO: apesar de ficar a dúvida de se precisavam de tempo de tela, todo o pessoal do Planeta Diário está bem. A principal, claro, é Lois Lane, que é a grande motivadora de Superman, mas também um dos seus maiores prontos fracos (ponto positivo pra atriz, que sustenta a personagem, apesar de uma trama paralela boa pra lutar pela honra do Super).

BATMAN: Ben Affleck mandou muito bem no papel, nos mostrando um Batman que claramente ficou abalado pela existência de um ser superpoderoso. Como Bruce Wayne, também é excelente, não sendo tão espalhafatoso como outras encarnações do ricaço (ponto positivo pro protagonista que vale). Nas cenas de lutas, é o Batman mais porradeiro (ponto positivo pra quem não é fã xiita). Única coisa difícil de gostar são os sonhos do Wayne (ponto negativo pros longos sonhos viajados).


ALFRED: deve ser uma das melhores encarnações do companheiro mais fiel do Batman. O Alfred de J. Irons demonstra muita intimidade com Bruce Wayne, mostrando que já se conhecem há anos, e que já enfrentaram boas batalhas juntos. Difícil imaginar o Batman de Affleck sem a ajuda do Alfred (ponto positivo pro personagem excepcional)

LUTHOR: A. Luthor é aquilo que foi mostrado: um jovem cientista ricaço com uma voz fininha, jeitão descolado e alguns tiques (ponto negativo pra alguns momentos de “loucura” do Luthor, em especial no final). Porém, o estranho é que mostra-se um personagem interessante, que prepara o confronto entre os heróis (ponto positivo pro Luthor frustrado, inteligente mas sem poder, manipulador).


 MULHER MARAVILHA: maior parte do filme aparece como uma ricaça frequentadora de festas qualquer, que demonstra a Bruce Wayne ser mais do que parece (ponto negativo pro lado civil). Porém, na hora da luta, vira uma presença notável, que não teme enfrentar o perigo, rindo na cara deste (ponto positivo pro lado heroico).

OUTROS HEROIZES: além da Mulher-Maravilha, vemos cenas de mais três outros heróis, de maneira bem clara, não sendo algo como easter-eggs (ponto positivo pra formação do Universo Cinematográfico da DC). Só ficou meio forçado a música gigantemente e explosivamente épica que colocavam nesses momentos (ponto negativo pra trilha sonora nos forçando a sentir coisas).


APOCALIPSE: apesar da origem tosca envolvendo o Luthor (ponto negativo), serviu como vilão no final, sendo um bicho gigante e indestrutível (ponto positivo pro vilão bruto genérico #25).

FINAL: o que vale citar do final é a grande comoção popular por toda ajuda do Superman (ponto negativo pra galera que passa o filme inteiro cagando nele, e depois vai enaltecê-lo) e a conversa entre Batman e Mulher-Maravilha sobre a possibilidade de haver outras pessoas poderosas que devem ser unidas (ponto positivo para o projeto de um super-grupo).


E COMO FICA EM RELAÇÃO A MARVEL??? Nada de piadinhas o tempo todo (tem no máximo umas cinco); nada de cena pós-crédito; nada de heróis passarem um clima leve... o que tem de igual são as cenas dos heróis sem camisa.


EAE, VALE? é um filme com muitos pontos positivos e negativos, quase todos citados. Mas sabe qual é o principal ponto negativo? Você não sai empolgado da sala do cinema. Pode-se resumir o filme a “olha, universo cinematográfico da dc se formando...”, sendo que perdeu a chance de ser “CARACA, DC NOS CINEMAS!!!”.


NOTA: 7,5/10

Atos Finais