Novidades

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Bates Motel - 3ª temporada

Pois bem, pois bem! Eae, chuchus, beleza? Aqui quem fala é o PCB, e hoje vamos falar sobre a terceira temporada de uma série baseada no filme Psicose: Bates Motel. Vamos lá:
  



ENREDO: como vimos no final da temporada passada, Norman Bates está perdendo cada vez mais sua racionalidade, tendo inclusive alucinações. Nesta 3ª temporada vemos Norman cada vez mais se afastando do mundo e mesmo de sua mãe, Norma, pois ele acredita que seus distúrbios mentais – bipolaridade; apagões; etc. – são todos invenções de sua mãe.



Enquanto vê o filho enlouquecendo mais e mais, mesmo sem querer aceitar, Norma Bates tem que lidar ainda com seu hotel, que está prestes a fechar. Por um golpe de sorte, ela obtém informações valiosas sobre os ricaços da cidade, e busca usá-las como moeda de troca pra salvar seus negócios. Porém, ela acaba se envolvendo assim em um jogo perigoso, que ameaça inclusive Norman.



Outra surpresa para a família Bates, em especial para Dylan (filho mais velho de Norma), é que o irmão de Norma, Caleb, volta para cidade, para tentar superar um antigo trauma que viveu com a irmã, e que moldou toda a vida de Dylan. O importante é que, no fim, acaba sendo mais um dos catalisadores da loucura de Norman, levando-o a perder toda noção da realidade.




PONTOS POSITIVOS: como a série terá mais duas temporadas, pensei que esta temporada seria pura enrolação (beeem...). Porém, a série mostrou uma excelente evolução naquilo que é seu centro: a relação de Norman com sua mãe, e a gradação da loucura do garoto. Se antes parecia que havia esperança pra Norman, agora já o vemos tão irracional que nem Norma pode ignorar mais o problema do filho (ponto positivo, aliás, para o ator). 




PONTOS NEGATIVOS: a série desenvolve seu ponto principal muito bem, mas continua com vários subplots desinteressantes e cansativos, como a velha história de Norma ter que lidar com ricaços da cidade que vivem de negócios ilegais; ou Dylan fazendo negócio com traficantes desleais. No fim, subtramas enjoativas, que por pouco não ofuscam o brilho da série.




EAE, VALE? Bates Motel continua a apresentar uma trama principal relevante, que dá espaço pra grandes momentos e atuações, mas está cada vez mais difícil de acompanhar um conjunto de tramas secundárias irrelevantes que tomam o tempo daquilo que é o centro: a mente de Norman/Norma Bates.


NOTA: 6/10

Atos Finais