Novidades

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Hannibal - 3ª temporada

Pois bem, pois bem! Eae, chuchus, beleza? Aqui quem fala é o PCB, e hoje, abrindo a excelsa temporada de posts de 2016 no PdI, vamos falar da terceira e última temporada do seriado mais querido do meu coração: Hannibal. Vamos lá:




ENREDO: como vimos no perfeito final de temporada passada, o dr. Hannibal Lecter teve seus crimes descobertos, o que o levou a deixar seus “amigos” Will Graham; Jack Crawford e Alana Bloom pra trás e ir embora (lembrando que ele deixou esse queridos amigos no chão, sagrando).

Assim, começamos a terceira temporada vendo a nova vida do dr. Lecter, agora vivendo na Itália, junto com Bedelia Du Maurier, sua antiga colega/ psicóloga/ cúmplice. Enquanto acompanhamos a estranha relação entre Hannibal e Bedelia, vemos como os antigos amigos de Hannibal vão encontrando-o...



Will vai atrás de Hannibal pra entender melhor sua relação com ele, dando continuidade a antiga amizade/conflito entre os dois. Já Jack e Alanna buscam, em diferentes medidas pra cada, proteger Will de Hannibal e, ao mesmo  tempo, se vingar de Hannibal.

Além destes, há outras pessoas interessadas no dr. Lecter, como Mason Verger, um magnata psicótico que quer se vingar de Hannibal, comendo ele (só porque Hannibal fez Mason comer a própria cara); e Francis Dolarhyde, um novo serial killer notável que, através de seus assassinatos, quer se tornar um ser evoluído; quer se tornar o Grande Dragão Vermelho.




PONTOS POSITIVOS: essa temporada continua mantendo tudo o que havia de interessante nas outras, tornando Hannibal uma série tão interessante. Pra começar, podemos citar o relacionamento extremamente complexo entre Hannibal e Will, e como um vai moldando e manipulando o outro. Nessa temporada vemos os dois protagonistas em momentos de intimidade e de rompimento; de conflito e amizade, e é tudo simplesmente excelente.



Além dos excelentes diálogos da série (obviamente não só entre Will e Hannibal), a série continua entregando momentos estonteantes, traduzidos em mortes bizarras e batalhas sanguinárias... coisas típicas da série. Portanto, se você tiver um estômago fraco, tome muito cuidado com momentos como pessoas mordendo o lábio de outras e arrancando-o.



Outros elementos corriqueiros da série que permanecem são: a inovadora e exótica direção de arte; as excelentes atuações e o incrível final de temporada, que dessa vez também representa um provável final da série. Mas se assim for, foi um final mais do que digno (e bizarro).
  

PONTOS NEGATIVOS: essa temporada foi dividida em duas partes: na primeira tivemos a busca por Hannibal, e na segunda o conflito com o Grande Dragão Vermelho. Infelizmente, a primeira parte foi meio lenta, tornando difícil de acompanhar.

Ainda tratando da lentidão da série, volta a questão do uso dos momentos artísticos na série (a clássica cena da xícara se quebrando no chão e se reconstruindo em seguida, mostrando a volta do status quo anterior...), que, por mais que sejam excelentes e marca da série, em alguns momentos parecem se estender demasiadamente, só pra encher tempo de tela.



EAE, VALE? Hannibal foi uma excelente série, com diálogos e relações entre personagens fenomenais, além de ter, claro muita bizarrice e sangue. Essa temporada, apesar de ter tido um início lento, continuou entregando tudo isso aos fãs, que apesar de satisfeitos com o maravilhoso final de temporada, só podem continuar aguardando o retorno da série.


NOTA: 9/10

Atos Finais