Novidades

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Star Wars Episódio I: A Edição Fantasma



Então, piranhas... todo mundo em clima de Star Wars e porque não falar um pouco sobre o pior filme da franquia só para diminuir o hype?

Achei no rolê desse mês "nas internets" uma montagem do chorume que é "A Ameaça Fantasma", já tinha ouvido falar mas nunca busquei, pois, assim como a maioria das pessoas, eu não acreditava em milagres.

A nova montagem feita por fãs ainda no longinquo ano 2000 prometia remover tudo de ruim que tinha no filme original, logo pensei: "não vai sobrar nada", mas não é que os caras conseguiram fazer um trampo decente. Confira ai a análise retirada do site Life Bar, que foi o texto que me convenceu a investir um tempo nisso.

Star Wars é desde o seu lançamento a franquia que mais moveu fãs na história do cinema, e um dos precursores na arte de fazer os fãs se tornarem fervorosos a cada lançamento. A franquia que começou nos anos setenta ensinou ao mundo como criar uma legião de fãs – e com isso, uma legião de fãs críticos. Após o final da trilogia rebelde em “ O Retorno do Jedi” em 1983, a franquia só voltaria a ter um filme inédito em 1999 quando foi lançado o aguardado “Star War – Episódio 1: A Ameaça Fantasma”. Embora sucesso absoluto de bilheteria, o filme foi considerado o mais fraco da franquia pela crítica e pelos fãs – e por isso os fãs tomaram a liberdade de fazer sua própria Ameaça Fantasma, denominada de “Star Wars Episódio 1 –A Edição Fantasma”, uma versão que lembrava muito mais os filmes da velha trilogia e corrigia diversos erros do filme de George Lucas.


A Edição Fantasma surgiu pela internet ainda no começo dos anos 2000 e conseguiu agradar mais aos fãs que o filme original de George Lucas. Embora a Ameaça Fantasma não fosse um filme de todo ruim, com bons momentos e bela atuação de Liam Neeson, estava cheio de trejeitos que tornaram o filme entediante e maçante. Se as lutas estavam maravilhosas e muito mais empolgantes, por outro lado às explicações republicanas da política galáctica havia tornado o filme sonolento e deixado de lado a ideia aventureira da trilogia original.

A Edição Fantasma não fez muitos cortes, trouxe um corte de dezoito minutos ao todo, entretanto  algumas cenas deletadas do filme original foram incluída para cobrir furos de roteiro deixados no filme. A aparição de Jar Jar Binks foi reduzida para praticamente zero, as cenas de Anakin Skywalker sofreram cortes em seus “Yupies” e “Ooops”, alguns diálogos foram editados para suprir alguns diálogos mal escritos, menos conversa fiada sobre política além do necessário para entender a república e por último a retirada todas as tentativas de tornar o filme uma ficção cientifica, como a adição dos midichlorians.
 

Embora a Edição Fantasma não possa de fato fazer magia, já que se trata apenas de uma edição feita por fãs com grande amor a série, pode-se que ela revela os problemas de edição que atrapalharam a trilogia dos clones, e que só foram corrigidos em parte no terceiro episódio. A edição traz uma versão mais consistente e agradável da Ameaça Fantasma, com foco nas partes do filme, como as excelentes lutas e a corrida, por exemplo, dentre outros bons momentos, e deixando os detalhes ruins de lado. A edição é de grande qualidade, digna de profissionais, e é recomendado a todos os desafetos do filme original.


A Edição Fantasma ainda leva o mérito de ser o primeiro remix de fãs a ganhar fama e notoriedade, seguido de sua qualidade que inspiraram outras versões não só relacionados a franquia Star Wars. O filme  “Star Wars – Episódio II: Attack of the Clones” tem uma versão editada pelo mesmo grupo chamada “Star Wars – Episódio II: Ataque dos Fantasmas”. Você ainda encontra uma versão que resume – e muito bem – a trilogia dos clones inteira que também leva o nome de “Phantom Edit”, mas a nota que se segue é relativa a obra que editou A Ameaça Fantasma.

Nota: 8,5/10
Está interessado em assistir a "Edição Fantasma"? Como o filme não é oficial, e nunca deve ser por que o George Lucas deve ter ficado bolado com alguém fazendo o trampo dele direito, ficam ai duas dicas: google.com e inglês.

Atos Finais