Novidades

11 de agosto de 2015

O Último Desejo - A Saga do Bruxo Geralt de Rívia (Review?)

Geraltinho aprontando altas confusões com sua turma.


Pois então, pessoal, terminei de ler o livro que aqui no Brasil é chamado como o primeiro da Saga "The Witcher". Lançado por aqui pela editora Martins Fontes, esse primeiro livro tem 320 páginas, e possui vários contos em seu interior, cada um contando uma aventura do Bruxo Geralt de Rívia.

Pra quem não conhece, a Saga "The Witcher" são uma série de contos e romances poloneses do escritor Andrzej  Sapkowski que se passam num mundo medieval onde existem humanos, elfos, anões, feiticeiros, povos do mar e um número gigantesco de criaturas monstruosas, como vampiros, lobisomens, diabretes, demônios, etc. O personagem principal desse livro, que também é o personagem principal dos jogos lançados pela CDProjekt Red é o Bruxo Geralt de Rívia. No contexto desse universo, Bruxos não são apenas seres que fazem magias e tem cicatriz na testa não. Eles são mutantes, levados ainda crianças a fortaleza de Kaer Morhen, onde seus corpos passam por experimentos e treinamentos rigorosos. Com os experimentos que sofrem, se tornam estéreis, resistentes a venenos, intoxicações e doenças, têm aumento da força, dos reflexos e velocidade, além de conseguirem uma vida mais longeva, e de se recuperarem com mais facilidade de ferimentos.
Os bruxos também são treinados em alquimia, aprendem a preparar poções e soluções que lhes possam ser úteis nas mais diversas situações, como, por exemplo, a poção do gato, que lhes permite enxergar com clareza no escuro, ou outras poções que aumentem seu vigor em batalha. Além disso, também são treinados em magia, através dos signos, formas mágicas mais fracas, lançadas com os mais diversos efeitos através de sinais feitos com as mãos. Outra particularidade dos bruxos vem em relação as suas armas e profissão. Possuem sempre duas espadas. Uma de aço e outra de prata, sendo a espada de aço específica para combate contra humanoides, e a de prata específica para combater monstros, demônios, etc. A função dos bruxos no universo dos livros e jogos é caçar monstros e criaturas que causem problemas e ofereçam risco a vida alheia. Só que, como nada é de graça,  eles sempre buscam uma recompensa em troca da "boa ação". Os Bruxos não são necessariamente bons ou ruins, exercendo sua profissão em busca de dinheiro e, geralmente, não tomando partidos políticos ou nada do tipo.

Bem, a introdução tá grande pra caraca, vamos ao livro? (Não sou nenhum expert do Universo do Bruxão, então, comentários com correções ou que acrescentem ao entendimento geral são muito bem vindos :)


Num primeiro momento, eu esperava que o livro fosse confuso. O motivo? A Saga "The Witcher" é composta de diversos contos e romances. Tinha medo de que como esse é um livro composto, basicamente, de contos, cada um seguisse pra um lado, terminasse fechadinho, mas que não se atesse ao desenvolvimento dos personagens ou nada do tipo. Me enganei. Temos o que seria um conto principal(A Voz da razão), entrecortado por vários outros contos, que vão acrescentando a história do principal. Um exemplo disso é quando numa conversa com Nenneke, uma sacerdotisa de Melitele, Geralt acaba relembrando como ele e Jaskier(Nos jogos ele é o Dandelion) conheceram Yennefer. O conto seguinte a esse segmento diz, exatamente, como eles acabaram se conhecendo. Apesar de acabar ficando um pouco cansativo, o uso desse recurso serve mais para nos situar no período em que cada um se passou, suas particularidades, e como eles acabaram levando Geralt a chegar na situação apresentada no conto principal. Mas como ficar falando de "conto principal", "conto secundário" não vai fazer ninguém entender nada, vou falar de cada um resumidamente.

O Bruxo
 O primeiro conto já nos situa bem no universo da série. Nos mostra como os diferentes são "bem" tratados, e mostra como Geralt veio a ter parte no caso da Striga do reino do Rei Foltest e os diversos interesses na possível resolução do caso. Pra quem jogou o primeiro jogo, esse conto é imperdível, afinal, tanto o Rei quanto sua filha aparecem em ambos, e a cutscene de abertura do jogo trata exatamente do caso da Striga. Confiram:


Um Grão de Veracidade
Enquanto passa com seu cavalo por uma floresta, Geralt acaba esbarrando numa criatura muito peculiar, cuja luxúria e paixão acabaram lhe rendendo certa fama e...também problemas.

O Mal Menor
Depois de eliminar uma criatura dos pântanos de uma cidade, Geralt vai em busca da recompensa e acaba encontrando rostos conhecidos e se envolvendo numa trama complicada, onde uma ação em falso poderia acabar com a vida de várias pessoas.

Uma Questão de Preço
Geralt acaba se envolvendo nas intrigas de uma rainha que pretende arruamr um pretendente apropriado para a filha. O que não esperavam era a presença de um pretendente não-convidado causaria muitos problemas.

Nos Confins do Mundo
Geralt e Jaskier acabam por se envolver nos problemas de um vilarejo que constantemente sofre com as travessuras de um "diabo". O que eles não esperavam era encontrar uma trama onde o diabo não é lá tão ruim.

O Último Desejo
O Conto que dá título ao livro não poderia ser outro. Aqui nos é mostrado como Geralt e Jaskier conheceram a feiticeira Yennefer, e como se deve ter cuidado com o que se deseja.

A Voz da Razão (7 Capítulos)
A Voz da Razão é o conto principal. O livro começa e termina nele, e todos os contos citados acima se relacionam com essa trama. Aqui, Geralt é tratado pela sacerdotisa Nenneke, no Templo de Melitele, se recuperando do ataque da Striga. Enquanto se recupera, Geralt recebe a visita de velhos amigos, relembra o passado, e tem que encarar o preconceito e a arrogância de cavaleiros da ordem local.

(~.~)

Como dá pra perceber, temos diversos contos, diversas histórias, que ajudam a nos situar no Universo do livro, nas particularidades do reino, seus valores e problemas. Nada é muito aprofundado aqui. Vemos diversas criaturas sendo citadas, monstros, mas quase nenhum aparece. É tudo muito introdutório, o que acaba sendo perfeito pra quem quer conhecer o universo, pra quem nunca teve contato, embora isso também nos deixe perdidos ao vermos Geralt encarando certas criaturas, citando diversas outras, e não termos ainda um referencial a que tudo aquilo se refere.

Por possuir contos pequenos e independentes entre si(Embora não independentes da trama principal da Voz da Razão), a leitura do livro é simples e gostosa. Excelente pra quem curte uma aventura medieval fantástica. Não espere um grande aprofundamento aqui. Nos jogos, logo de cara, nos deparamos com a situação de Elfos e Anões, com o preconceito que sofrem dos humanos, e a raiva nutrida entre as raças. Aqui temos poucas passagens tratando dessa questão, bastante interessante, afinal, o próprio Geralt é visto por muitos como uma aberração. Como ele se encaixa dentro desse contexto? Acho que as respostas pra essa e outras perguntas só nos próximos livros. O tom aqui é mais linear. De começo, meio, fim. Os personagens são interessantes, o universo também é. Com um tom que diversas vezes se aproxima do galhofa e do cômico, o livro tem bastante ação e, é claro, alguma trepação(Eu gosto disso. É muito adulto).

Recomendo bastante, principalmente pra quem for fã dos jogos. Pra quem nunca jogou, fica também mais essa recomendação.

O Último Desejo - A Saga do Bruxo Geralt de Rívia - Livro I
Preço: Variação entre R$ 20,00 a R$ 40,00 nas lojas Online.


Nota: 8,0 Panquecas.

Atos Finais