Novidades

17 de abril de 2015

5 Filmes Nacionais Para Curtir no Feriadão

Post Pau no Cool e Dixxxcolado.




Pois bem, estava eu pensando na semana que vem, semana de mais um feriadão, e comecei a pensar em filmes/séries para ver/rever. Como eu já vinha fazendo uns posts sobre programas da nossa tv aberta, resolvi fazer um com indicações de filmes pra curtir no feriadão. Isso o título já diz. Tentei me prender a filmes lançados nos últimos 5 anos, e que eu realmente curti. Nada de muito alternativinho, e sim coisas que achei bacanas. E o primeiro filme que indico é...

Faroeste Caboclo (2013)


Esse foi um filme que gerou uma certa polêmica na época que saiu. O motivo? Não era uma xerox animada da música. O Tipo de reclamação babaca e imbecil. Esse filme eu vi  no cinema e, na época, curti demais. Ísis Valverde gata demais e mandando bem, e Fabrício Boliveira virado no "João de Santo Cristo". Muitos elementos da música aparecem adaptados no filme(O tal Pablo acaba sendo um primo distante do próprio João, em vez de ser parente da Maria Lúcia, por exemplo). Além de focar naquela coisa do "romance impossível" da menina rica x cara pobre, o filme ainda fala um pouco de racismo. Não é um filme panfletário nem nada do tipo(Não que seja ruim, mas incomoda muita gente). Pra mim, vale a pena rever.

Uma História de Amor e Fúria (2013)


Quantas animações nacionais costumamos ver? Dessas animações, quantas delas não são infantis? "Uma História de Amor e Fúria" se passa em determinadas épocas do Brasil, onde o protagonista, no começo da história, um indígena, acaba reencarnando em diferentes períodos, como na época do Império, na Ditadura Militar, e também numa espécie de futuro carioca, que mostra um Rio controlado por uma força policial violenta e carente de recursos. Apesar de ser meio episódico, isso não chegou a me incomodar muito. É interessante acompanhar a forma como acontecimentos históricos vão se desenrolando na animação, pelo olhar do protagonista, reencarnado. Meu problema quando vi o filme foi a curta duração. São 4 épocas diferentes espremidas em 75 minutos. Fica aquela sensação de que aqui e ali, podiam ter se estendido mais, contado mais, como se ficasse faltando alguma coisa. Ainda assim, recomendo :)

Colegas (2013)


Na verdade, o que mais me chamou a atenção quando vi o trailer desse filme no cinema, foi o fato dele ser protagonizado por pessoas com down. Eu tenho uma pessoa com down na família, então já corri atrás pra ver  qual era a do filme. Incrivelmente, é um Road Movie com aventura e comédia escrachada, sem medo de ser ridícula e um tanto quanto lúdica ao mesmo tempo. Leve, divertido, e sem tratar o down como uma parada de outro mundo, ou com coitadismos. Curti demais.

O Lobo Atrás da Porta (2014)

 
Esse filme é um pouco mais complicado. Um pouco mais paradão, sem nenhuma comédia, ou senso de humor. Um drama meio lento e pesado, que vai se arrastando e se desenvolvendo a medida que o tempo vai passando. No início faz você pensar que a história é uma, mas aí, quando as coisas começam a se encaixar , a gente percebe que as coisas mostradas no início não são bem o que parecem, e que, na verdade, até as coisas chegarem naquele ponto, muita coisa já rolou...é, eu sei, falei, falei, e não falei muita coisa. Estou evitando dar spoiler. Se interessar a alguém, esse vale muito a pena.

O Palhaço (2011)


Acho que dessa lista que montei, é o meu preferido. Nem tanto comédia, nem tanto drama, acho que é dos filmes nacionais mais legais que já vi. Um filme simples, de um palhaço frustrado e sem muitas expectativas, mas que também não chega a ser um dramalhão pesado. Com uma coleção de coadjuvantes bizarros, e situações malucas, esse é mais um filmezinho curto, tranquilo de se ver e relaxar. E, se não me engano, foi o último filme do agora falecido "Zé Bonitinho". Não tem muito o que dizer. Curto demais o filme, e se me alongar, ficarei apenas babando no pau. Vale a conferida.

Bem, esse foi mais um post Cool e Dixxxxcolado meu. Xingamentos, sugestões e ideias aí nos comentários. Tá liberado ;)

Atos Finais